jan
14
2013

A lenda do Sino Guardião

Uma lenda muito antiga conta-nos sobre o Sino Guardião. Segundo ela, este objeto tem o poder de aprisionar os maus espíritos que vagueiam pelas estradas, responsáveis pela má sorte nas viagens.  Confiram:

“Na época em que os Estados Unidos ainda era terra indígena, varias carruagens foram assaltadas queimadas por índios siux/navajos mas, uma em especial sempre passava, e andava em todos os territórios sem sere molestada, quer seja território de um ou outro povo. Ao contrario que a historia de colonização dos EUA conta, os índios eram um povo altamente espiritualizados respeitadores da natureza e tudo que nela esta envolto, e sempre que eles iam caçar, ou adentrar em regiões, pediam proteção para os deuses daquela região. Para estarem sempre protegidos durante as caçadas, eles amarravam ossos em seus pés, para que os maus espíritos não se aproximassem deles.  Mas um aviso sempre era dito, ” Não ande mais rápido que seu protetor possa”.

Um dos cocheiros desta carruagem que sempre passa intacta, era filho de índios e sempre que era necessário fazer estas grandes travessias, pendurava ossos secos em um lugar alto, para que o som se propagasse. Com o passar dos anos, estes ossos foram substituídos pelos sinos metálicos, somente com a intenção de propagar mais rapidamente este “recado” aos Deuses do local.

No motociclismo, a lenda começou com os grandes aventureiros e suas longas viagens pelas montanhas e travessias em longos percursos. Vários acidentes e mortes ocorriam, e eram divulgados durante os encontros. Até que um dia, um dos integrantes resolve fazer uma longa viagem pelas montanhas de Salt Lake, região perigosa, desértica, onde todos os riscos eram acentuados e onde mutos motociclistas tinham perdido a vida.Recebeu de presente, um pequeno sino, parecido com os usados nas carruagens, e o pendurou em sua Harley antes da partida.E assim ele seguiu pelas montanhas, numa viagem histórica, retornando em perfeita segurança, sem que nada lhe tenha acontecido. Ressaltou que o som do sino jamais o deixava sentir-se sozinho e ele acreditava que pelo som, seu protetor se mantinha junto dele o tempo todo da viagem, e isso lhe propiciara tranquilidade e a ótima viagem que fizera.

Desde então tornou-se habito entre os motociclistas, presentear-se os amigos, com o sino, para que todos estivessem protegidos em suas estradas. Hoje, os sinos tomaram formas diferentes, com relevos que vão desde uma Harley, até caveiras, anjos, formas geométricas, mas o simbolismo reside no som emitido por ele.O Sino Guardião, deve necessariamente ser ganho e deve ser dado apenas àqueles que consideramos amigos mesmo, pois não é meramente um acessório de decoração. Junto com o Sino Guardião, vai parte do espirito , da historia e da lenda, daquele Harleyro que com coragem e determinação iniciou essa tradição.

Até os dias de hoje, o primeiro e mais importante presente que se pode oferecer a um amigo, cuja moto seja uma Harley Davidson, é dar a ele o Sino Guardião, que deve ser preso a moto e acompanha-lo por onde for, seja a vista ou em local não visível da moto.”

Deixe um comentario